Notícias

Terceira Turma afasta decadência de dez anos em ação para abatimento do preço de imóvel menor que o contratado

06/07/2021

noticias

​​​A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou recurso especial por meio do qual um comprador de imóvel buscava o reconhecimento do prazo decadencial de dez anos para ajuizar pedido de abatimento proporcional do preço, após ter constatado que a sua vaga de garagem era menor do que aquela informada no contrato.

Para o colegiado, ainda que não fosse aplicado o prazo decadencial de 90 dias previsto no Código de Defesa do Consumidor (CDC), e sim o prazo de um ano estabelecido no Código Civil, não haveria como afastar a decadência da ação, tendo em vista que o registro do imóvel ocorreu em 2013, e o processo foi ajuizado somente em 2019.  

A relatora do recurso, ministra Nancy Andrighi, afirmou que a metragem inferior à contratada não é vício oculto, mas aparente, pois pode ser verificada com uma medição simples.

Alternativas do CDC

Em relação à legislação aplicável ao caso, a ministra lembrou que o CDC, em seu artigo 26, inciso II, prevê que o direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil constatação caduca em 90 dias – tratando-se de serviços ou produtos duráveis –, contados a partir da entrega efetiva do produto ou do término do serviço.

Esse prazo, explicou a magistrada, tem relação com o período de que dispõe o consumidor para exigir em juízo alguma das alternativas previstas nos artigos 18 e 20 do CDC (substituição do produto, restituição da quantia paga, abatimento proporcional do preço ou reexecução do serviço), e não se confunde com o prazo prescricional para pleitear indenização pelo descumprimento do contrato.

"Nesta última hipótese, à falta de prazo específico no CDC que regule a hipótese de reparação de danos decorrentes de vício do produto, entende-se que deve ser aplicado o prazo geral decenal do artigo 205 do Código Civil de 2002", afirmou a relatora.

Venda ad mensuram

Para as situações em que o preço é estabelecido em razão de área determinada ou da metragem – modalidade conhecida como venda ad mensuram – e o imóvel entregue não corresponde nesse ponto às informações do vendedor, o artigo 501 do Código Civil prevê o prazo de um ano para a decadência do direito de propor a ação visando a complementação de área, a resolução do contrato ou o abatimento proporcional do valor.

"Também na hipótese de venda ad mensuram – e consequente aplicação da legislação civilista –, convém sublinhar que o prazo decadencial previsto no artigo 501 do CC/2002 refere-se tão somente à propositura de ação para exigir o complemento da área, reclamar a resolução do contrato ou o abatimento proporcional do preço, não se confundindo com o prazo prescricional a que se sujeita o consumidor para pleitear indenização decorrente da má-execução do contrato", declarou Nancy Andrighi.

Abatimento do preço

No caso dos autos, em que a ação buscou o abatimento proporcional do preço, a ministra disse que o tribunal de origem reconheceu tratar-se de venda ad mensuram. Por outro lado, ponderou, a relação entre as partes é, inegavelmente, de consumo, o que resulta na aplicação da teoria do diálogo das fontes para que se possa definir a legislação aplicável, em especial aquela que for mais favorável ao consumidor.

Entretanto, considerando que o registro do imóvel ocorreu em 2013 e a ação foi proposta apenas em 2019, a magistrada concluiu que, "ainda que se adote o prazo decadencial de um ano previsto no CC/2002, contado da data de registro do título – por ser ele maior que o de 90 dias previsto no CDC –, é impossível afastar o reconhecimento da implementação da decadência na espécie".




Fonte: Superior Tribunal de Justiça

Outras Notícias

Há seis meses, análises do IMA consideram Praia Central de Balneário Camboriú própria para banho

SEGUNDO OS BOLETINS MENSAIS E/OU SEMANAIS (CASO DA TEMPORADA) DE ANÁLISE DA BALNEABILIDADE DE TODA A PRAIA CENTRAL DE BALNEÁRIO CAMBORI&...

Balneário Camboriú e sua nova faixa de areia: a expectativa do day after

A verdadeira coleção de pais da criança se acumula a cada dia. Todos querem uma casquinha da obra de alargamento da faixa de arei...

Alargamento da faixa de areia de Balneário Camboriú

Acompanhe a obra de alargamento da faixa de areia da Praia Central de Balneário Camboriú, em tempo real. Acesse no endereço a seg...

Câmara aprova municipalização de regras de proteção de rios em área urbana

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (26) projeto de lei que transfere para a legislação municipal as regras de prot...

Taxa de manutenção devida pelo antigo dono não pode ser exigida do comprador de imóvel em loteamento

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estabeleceu que a cobrança de taxa de manutenção de loteamento, pre...

Liminar proíbe divulgação e venda de apartamentos de edifício irregular em Porto Belo

Está proibida a divulgação e a venda de apartamentos do Edifício Mônaco, em construção...

Bolsonaro vetou integralmente projeto proibindo despejos urbanos durante a pandemia

O presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente um projeto de lei (PL 827/2020) que proibia o despejo em imóveis urbanos durante a pandemia de ...

Serão suspensos despejos até final de 2021, exceto imóveis rurais

A Câmara Federal aprovou, por 313 votos contra 131, o projeto de lei que proíbe o despejo ou a desocupação de imóvei...

Finalmente, o fim das taxas de laudêmio e de foro para o domínio total das propriedades litorâneas

Uma das realidades comuns a quem vende imóveis em áreas pertencentes à União, principalmente quem mora per...

Receita Federal institui o Cadastro Imobiliário Brasileiro – CIB

O Cadastro Imobiliário Brasileiro (CIB) é o novo cadastro integrador de imóveis urbanos e rurais, que faz parte do Sistema Nacion...

icone-whatsapp 1

Corretor

  • Aderbal Machado
    Avenida Brasil, 2330, 51 - Centro - Balneário Camboriú / SC
    Creci: 41.059F

    Telefone: (47) 9-99822660 / Somente Whatsapp

    E-mail: aderbalmachado1944@yahoo.com.br

Contato

  •   Avenida Brasil, 2330, Balneário Camboriú

  •   Todos os dias

  •   Fale Conosco

www.aderbalmachado.com.br © 2021. Todos os direitos reservados.

Site para Imobiliarias
Site para Imobiliarias